ACON T ECEU
|| Home | Assuntos | Contato ||

Hans Cristian Andersen - Dinamarca 02/04/1805 Terça-feira - 04/08/1875 Quarta-feira

Hans Cristian Andersen Seu pai era um sapateiro de condição humilde, mas tinha sonhos grandiosos. Alistou-se como soldado para lutar na guerra napoleônica e um ano mais tarde voltou gravemente doente à sua terra e morreu pouco depois. Com isso, a família de Andersen, que já era pobre, ficou ainda mais. Quando sua mãe se casou novamente, o pequeno Hans Cristian ficou abandonado e teve que se arranjar sozinho. Muito sensível e arredio, não conseguia se adaptar direito a nenhum ofício. Os estudos o atraíam, mas precisou abandoná-los, por falta de recursos. De qualquer forma, havia aprendido a ler e a escrever, o que lhe permitiu começar muito cedo a criar histórias curtas e pequenas peças teatrais.

 conto de Hans Cristian Andersen Aos 14 anos de idade, Andersen era um rapazinho solitário e assustado com o mundo, sem muita idéia quanto ao rumo a tomar na vida. Nessa época, apresentou-se em Odense uma companhia teatral que percorria o interior da Dinamarca. Andersen não perdeu um espetáculo. Terminada a temporada, a companhia seguiu viagem, mas a decisão do jovem já estava tomada: ia partir também. Armado de uma carta de recomendação e umas poucas moedas, tomou o caminho de Copenhague. A capital dinamarquesa mostrou-se bem diferente do mundo com o qual sonhara. No ambiente teatral não encontrou ninguém que se dispusesse a ajudá-lo. Os atores e empresários que procurou não simpatizavam com sua aparência tímida e desajeitada. O diretor do Teatro Geral destruiu de vez as suas pretensões, dizendo-lhe que não havia oportunidades para um ator alto, magro e inexperiente como ele.

 conto de Hans Cristian Andersen Os estudos de balé aos quais se dedicou em seguida também não conduziram a nada. Como bailarino, revelou-se uma negação, assinalando mais um fracasso na sua longa lista de insucessos. As repetidas decepções não abateram os ânimos de Andersen. Ao contrário, ele se sentia cada vez mais atraído pelo teatro e insistia em escrever peças. Duas delas chegaram às mãos de um conselheiro de Estado, que obteve para o rapaz uma bolsa de estudos. Aplicou-se aos estudos com empenho, completando a educação que fora obrigado a interromper na infância.

história do patinho feio Ao deixar a escola, tinha 22 anos. Embora adulto, encarava o mundo pelo mesmo ângulo que as crianças, e por isso se exprimia numa linguagem ao mesmo tempo atraente e acessível ao espírito infantil. A riqueza de sua imaginação conseguia dar aspectos surpreendentes às coisas mais corriqueiras e permitia-lhe criar enredos encantadores a partir de um botão, uma colher ou um soldadinho de chumbo. Seus contos se divulgaram rapidamente, dando-lhe finalmente a fama que ele procurara em vão durante tanto tempo. Tendo começado do nada, Andersen transformara-se numa personalidade aclamada em toda a Europa e seus contos agora percorriam o mundo.Dentre os seus contos, destacam-se: O patinho feio, o soldadinho de chumbo e Chapeuzinho Vermelho, que qualquer criança pelo menos já ouviu contar. o soldadinho de chumbo




<< anterior próxima >>